março de 2012

Pontes Quinzenal |Brasil propõe cota de exportação de veículos ao México


Discuss this itemShare your views with other visitors, and read what they have to say

O Brasil anunciou suas demandas para renegociar o acordo de comércio automotivo com o México. Entre os pedidos, está a limitação das exportações mexicanas de veículos para o país. O governo brasileiro propõe uma cota de cerca de US$ 1,4 bilhão para os próximos três anos. O cálculo baseia-se na média das exportações de veículos do México para o Brasil entre 2009 e 2011. Ademais, reafirma o desejo de discutir o estabelecimento de um índice de nacionalização comum aos dois países.

Um importante ponto de discordância diz respeito ao índice de nacionalização utilizado por cada país. Atualmente, é preciso que um carro tenha 30% de componentes nacionais para ser considerado mexicano. O Brasil pretende que o conteúdo nacional dos veículos importados do México aumente progressivamente, chegando a 45% ao longo dos próximos quatro anos. Além disso, propõe uma revisão dos critérios utilizados no cálculo do índice, aproximando as metodologias adotadas.

Finalmente, o governo brasileiro deseja liberalizar a venda de ônibus e caminhões para o México, medida que, segundo as regras vigentes, ocorreria apenas em 2020. Mais competitivo no segmento de veículos pesados, o Brasil acredita que poderá reverter o desequilíbrio caso inclua os referidos bens no escopo do acordo. Para muitas empresas do país, um consenso seria benéfico, dado que a expectativa é de diminuição das vendas de ônibus nos próximos meses.

Não apenas a indústria de veículos pesados aguarda o desfecho das negociações: as multinacionais do setor automobilístico, favorecidas pelo acordo bilateral, defendem a sua manutenção. No México, a expectativa é grande, já que algumas montadoras decidiram investir no país devido à possibilidade de acessar o mercado brasileiro. Em carta enviada na semana passada, o governo mexicano argumentou que uma revisão do acordo não apenas afetaria a indústria local, como também poderia contribuir para o cancelamento de investimentos já programados para ocorrer no Brasil.

A proposta do Brasil chega após o convite do governo mexicano para o restabelecimento do diálogo. No momento, predomina a incerteza: segundo fontes ligadas à Secretaria de Economia do México, as demandas brasileiras podem levar à denúncia do acordo bilateral. Funcionários lembram que, durante muitos anos, o acordo beneficiou a indústria automobilística do Brasil, de modo que seria injusto renegociar os seus termos agora. Por outro lado, outros representantes ouvidos sinalizaram que o México pode aceitar as cotas ou discutir uma mudança da metodologia de cálculo do índice de nacionalização compatível com a realidade da indústria do país.

A renegociação do acordo bilateral com o México compõe uma série de iniciativas do governo do Brasil a fim de enfrentar a instabilidade econômica internacional. Convidada para a abertura de uma feira tecnológica em Hannover (Alemanha), a presidente Dilma Rousseff voltou a criticar o que chama de “tsunami monetário”, em referência à política cambial dos países desenvolvidos (PDs). Respondendo ao discurso da líder brasileira, a chanceler alemã Angela Merkel condenou o uso de “medidas protecionistas unilaterais” como estratégia contra a crise. O desfecho das negociações com os mexicanos deverá influenciar a percepção de outros países quanto ao papel do Brasil na governança das atuais turbulências.

Reportagem Equipe Pontes

Fontes consultadas:

El EconomistaMéxico limitaría a Brasil exportación de autos. (09/03/2012). Acesso em: 11 mar. 2012.

ÉpocaMéxico rejeita proposta brasileira de limitar exportação de automóveis, diz jornal. (09/03/2012). Acesso em: 11 mar. 2012.

Folha OnlineBrasil pede que México limite exportação de veículos em US$ 1,4 bi. (09/03/2012). Acesso em: 11 mar. 2012.

GloboAo lado de Dilma, Merkel critica ‘medidas protecionistas unilaterais’. (05/03/2012). Acesso em: 09 mar. 2012.

O Estado de São PauloBrasil quer limitar a entrada de carro mexicano. (10/03/2012). Acesso em: 11 mar. 2012.

Record. México insiste que Brasil retome negociações sobre automóveis. (06/03/2012). Acesso em: 10 mar. 2012.

Mais notícias do Pontes Quinzenal

Mais destaques do ICTSD

Add a comment

Enter your details and a comment below, then click Submit Comment. We’ll review and publish the best comments.

required

required

optional